Dra. Anke Riedel, da Casa Ângela, dá dicas de como lidar com dificuldades na hora de amamentar

Dra. Anke Riedel, coordenadora da Casa de parto Ângela.

 

A Aliança pela Infância conversou com a Dra. Anke Riedel, coordenadora da Casa Ângela, casa de parto de referência em São Paulo. Ela nos explicou um pouco sobre como passar por algumas dificuldades na hora da amamentação. Além disso, explicou como acontece o trabalho da Casa Ângela.

Aliança pela Infância: Qual a importância do aleitamento materno?

Anke Riedel:

Além da grande fonte nutricional que é o leite materno, acredito que o vínculo afetivo é um ponto muito importante na amamentação. É ele que vai dar base para futuros relacionamentos afetivos que o bebê terá em sua vida. Além disso, é um momento de aconchego, calor, satisfação, conforto físico e emocional para a mãe e o bebê. É preciso cuidar da amamentação como um momento íntimo para os dois.

Mas não somos radicais. Se, por motivos de saúde, a mãe não consegue amamentar, não é por isso que o bebê não terá vínculos com ela ou com outras pessoas. Um bebê que tem uma mãe como referência afetiva e como cuidadora também terá grandes laços com ela.

Aliança pela Infância: Qual é o trabalho desenvolvido pela Casa Ângela?

Anke Riedel:

Nós trabalhamos com pré-natal, parto humanizado, pós-parto, amamentação, consultas pediátricas, coleta de leite materno, planejamento familiar e fazemos visitas domiciliares.

Começamos com um trabalho para jovens de educação sexual afetiva, em que trabalhamos os temas de sexualidade, gravidez, parto e amamentação. Acompanhamos o pré-natal das mulheres que atendemos, já conversando com elas sobre a amamentação.

Acreditamos no parto humanizado, evitamos ao máximo o uso de intervenções obstétricas que interferem negativamente na evolução natural do trabalho de parto. Nossa estrutura física garante privacidade e individualidade durante toda a estadia na casa. Durante todo o trabalho de parto, parto e pós-parto mantemos vigilância no bem estar de mãe e bebê. Contamos com uma equipe treinada para qualquer eventualidade incluindo ambulância nas 24 horas caso haja necessidade de transferência.

Depois que o bebê nasce, ele vai para o colo da mãe para mamar na primeira hora de vida, assim, ele aprende naturalmente a pegar o peito e as chances de problemas na amamentação diminuem consideravelmente. Temos plantão de apoio 24h às mães, para ajudá-las nos primeiros momentos com seus bebês, nas dificuldades que venham a enfrentar e nas dúvidas que venham a ter. Fazemos visitas domiciliares e internações caso sejam necessárias.

Aliança pela Infância: Quais são as maiores dificuldades na hora de amamentar e quais os conselhos e trabalhos da Casa Ângela nesse sentido?

Anke Riedel:

As primeiras duas semanas são as mais difíceis para a mãe e é quando mais precisam de apoio. Nos primeiros 5 dias, os peitos incham e as mães podem ter febre. Muitas vezes a pega do peito não correta pode machucar o mamilo da mãe, provocando rachaduras, chegando às vezes a sangrar.

O peito pode também inchar e ficar empredrado, o que chamamos de engurgitamento. Nesses momentos, ajudamos as mulheres com tecnicas de massagem e terapias para que o quadro dos seios melhore. Além disso, é preciso às vezes ensinar o bebê a pegar o bico da mãe e sugar para conseguir mamar.

Muitas vezes, quando a mãe não consegue amamentar, ela acaba sofrendo pressão dos familiares para que dê outro leite para seu bebê. Esse estresse é mais prejudicial ainda para amamentação. Aconselhamos a procura das mães por especialistas e referências humanizadas que possam ajudá-las.

Aliança pela Infância: Qual a importância da Semana de Amamentação?

Anke Riedel:

A amamentação é algo simples que acabou se tornando complexo. É preciso levar informação para as mães para que o tema volte a ser natural para elas e elas se sintam à vontade para amamentar. Está aí a importância da Semana de Amamentação.

Além disso, pesquisas mostram que os países onde há maiores índices de mortalidade infantil são os países com menores  indicadores de aleitamento materno.

Anúncios

0 Responses to “Dra. Anke Riedel, da Casa Ângela, dá dicas de como lidar com dificuldades na hora de amamentar”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: